Our website uses cookies. By using our site you're agreeing with the use of cookies and with our terms and privacy conditions.

  • Cidades a menos de 1 hora do Porto

    Quando pensamos em viajar, é natural que a mente nos leve para longe. Bem longe. Os destinos mais longínquos costumam surgir primeiro. Depois, à medida que a realidade vai novamente tomando conta de nós, a área de alcance começa lentamente a diminuir. Até que acordamos. Este processo costuma repetir-se porque, a maior parte das vezes, ignoramos os locais que nos estão mais próximos. Estão já ali. Tão perto que ficam sempre para depois.

  • Road Trips - Norte de Portugal

    Para onde vamos? Qual é o caminho para lá chegar? De mota ou de carro? Estas talvez sejam algumas (das muitas) questões que são colocadas quando se começa a planear uma road trip. Se para uns pode ser fácil responder, para outros é um verdadeiro quebra cabeças. Primeiro, porque provavelmente os melhores percursos são aqueles que não costumamos encontrar facilmente no mapa e, em segundo, porque normalmente neste tipo de viagem não conta só a deslocação em si, mas também os pontos de paragem. Paisagens, rios, montanhas, aldeias, campos, pontes. Quais são as tuas principais referências? O que queres ou esperas encontrar durante o caminho?

  • Road Trips - Norte de Portugal

    Para onde vamos? Qual é o caminho para lá chegar? De mota ou de carro? Estas talvez sejam algumas (das muitas) questões que são colocadas quando se começa a planear uma road trip. Se para uns pode ser fácil responder, para outros é um verdadeiro quebra cabeças. Primeiro, porque provavelmente os melhores percursos são aqueles que não costumamos encontrar facilmente no mapa e, em segundo, porque normalmente neste tipo de viagem não conta só a deslocação em si, mas também os pontos de paragem. Paisagens, rios, montanhas, aldeias, campos, pontes. Quais são as tuas principais referências? O que queres ou esperas encontrar durante o caminho?

  • Cidades a menos de 1 hora do Porto

    Quando pensamos em viajar, é natural que a mente nos leve para longe. Bem longe. Os destinos mais longínquos costumam surgir primeiro. Depois, à medida que a realidade vai novamente tomando conta de nós, a área de alcance começa lentamente a diminuir. Até que acordamos. Este processo costuma repetir-se porque, a maior parte das vezes, ignoramos os locais que nos estão mais próximos. Estão já ali. Tão perto que ficam sempre para depois.